quinta-feira, 17 de abril de 2014

Futebol brasileiro preserva seu principal árbitro

Observando a designação da arbitragem envolvendo as duas partidas decisivas do Campeonato Pernambucano de futebol, visualizei a ausência de Sandro Meira Ricci (foto),  árbitro contratado a peso de ouro pela Federação Pernambucana de Futebol.
Diante do exposto, fui buscar informações sobre os motivos da não escalação do indigitado apito, nos jogos decisivos e a resposta foi: Faltam pouco mais de cinquenta dias para o início da Copa do Mundo no Brasil, e, o árbitro em tela está focado exclusivamente na maior competição futebolística do planeta.
Além disso, qualquer descuido neste momento ou acontecimento negativo, poderá incidir em prejuízo a imagem de Meira Ricci. Aliás, lembro que o árbitro brasileiro selecionado pela Fifa, para representar a arbitragem brasileira no Mundial, teve o seu conceito elevado como profissional,  após ter dirigido a decisão do Mundial de Clubes, no Marrocos, entre Raja Casa Blanca x Bayer de Munique, em dezembro do ano passado.                  Conmebol
Naquela partida, sob os olhares imutáveis de Jim Boyce, presidente do Comitê de Arbitragem da Fifa e de Massimo Busacca, o preparador técnico dos homens de preto da entidade internacional, Ricci, exibiu consistência nas tomadas de decisões.  Consistência que foi vista na interpretação e no julgamento linear das infrações às Regras de Futebol, o que segundo Busacca, são as principais fontes de uma arbitragem consistente.
Diante da explicação que foi me repassada, é sábia a decisão de preservá-lo das competições regionais e, por extensão, propicia a Sandro Ricci encetar os últimos aprimoramentos, antes da apresentação ao Comitê de Arbitragem da Fifa, no Rio de Janeiro, no dia 1º de julho do ano em curso e de lá para a concentração.
PS: Em função do modelo de gestão arcaico que grassa na direção do setor do apito, na Federação Paranaense de Futebol (FPF), acoplada a posição política da entidade em 2012, e novamente colocada em prática na eleição da CBF, na quarta-feira que passou, e sem um árbitro Fifa, a impressão que se tem é de que os árbitros da FPF que compõe o quadro da CBF, vivenciarão um ano dificílimo no Campeonato Brasileiro/14.          

terça-feira, 15 de abril de 2014

Definida a arbitragem da 1ª rodada do Brasileirão/14

Domingo, 20 de abril de 2014



18:30

Flamengo - RJ


X


Goiás - GO


Mané Garrincha - Brasilia - DF

Sábado, 19 de abril de 2014

18:30
Fluminense - RJ
X
Figueirense - SC


Maracanã - Rio de Janeiro - RJ

Domingo, 20 de abril de 2014

16:00
São Paulo - SP
X
Botafogo - RJ


Morumbi - Sao Paulo - SP

18:30
Santos - SP
X
Sport - PE


Vila Belmiro - Santos - SP

16:00
Atletico - PR
X
Grêmio - RS


Orlando Scarpelli - Florianopolis - SC

16:00
Atlético - MG
X
Corinthians - SP


João Havelange - Uberlandia - MG

16:00
Bahia - BA
X
Cruzeiro - MG


Fonte Nova - Salvador - BA

Sábado, 19 de abril de 2014

18:30
Internacional - RS
X
Vitória - BA


Beira-Rio - Porto Alegre - RS

Domingo, 20 de abril de 2014

18:30
Criciuma - SC
X
Palmeiras - SP


Heriberto Hulse - Criciuma - SC

Sábado, 19 de abril de 2014

21:00
Chapecoense - SC
X
Coritiba - PR


Arena Condá - Chapeco - SC

Árbitro Rodrigo Nunes de Sa - RJ (CBF-1)
Árbitro Assistente 1 Marcelo Bertanha Barison - RS (CBF-1)
Árbitro Assistente 2 Jose Antônio Chaves Franco Filho - RS (CBF-1)
Quarto Árbitro Braulio da Silva Machado - SC (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 1 Jean Pierre Goncalves Lima - RS (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2 Marcio C Brum Coruja - RS (CBF-2) 

Assessor: Vayran da Silva-SC 


Notícias do apito



Campos do Jordão: Apito
A cidade de Campos do Jordão (SP), foi a escolhida para sediar o seminário de instrutores de árbitros de futebol, que terá o comando da Fifa e irá acontecer no período de 23 a 29 de abril próximo. O evento, além da Fifa terá a participação da CBF, via a Escola Nacional de Arbitragem (Enaf) e da Conmebol.


Curso específico
No aludido seminário, teremos o Curso Fifa para Instrutores Técnicos/Assessores e Físicos. Também acontecerá o encontro histórico dos psicólogos de arbitragem brasileira e de todas as 27 federações de futebol do futebol brasileiro.


Só gente "VIP"
Designados pela entidade internacional virão, o Dr. Carlos Alarcón  (Paraguai), presidente da Comissão de Árbitros da Conmebol e membro do Comitê de Árbitros da Fifa. Carolina McLeo, Oficial de Desenvolvimento do Projeto de Assistência e Arbitragem da Fifa, o ex-árbitro Fifa/Colômbia e atual instrutor de arbitragem, Oscar Ruiz, que participou de três Mundiais, Cristian Rosen (Argentina), preparador físico da Fifa, Silvia Regina de Oliveira (instrutora/Fifa/Brasil), além do ex-árbitro, Wilson Seneme, nomeado recentemente como representante da arbitragem brasileira na Conmebol.

Melhores da "área"
No que diz respeito a CA/CBF, a entidade será representada pelo presidente da comissão, Antonio Pereira Silva e pelos membros, Nilson Monção e Alicio Pena e pela Escola Nacional de Arbitragem, os instrutores,  Manoel Serapião e Ednilson Corona.

Estudos didáticos e científicos
Os instrutores serão submetidos a cursos físicos, que vai ocorrer  de 23 a 27 de abril, e, o dos instrutores técnicos e de assessores de 23 a 29, além de orientação psicológica para entender a dinâmica dos árbitros no momento de confeccionar o relatório de avaliação. Os participantes receberão material didático atualizado, o que será de grande valia para ser aplicado pelos delegados especiais, assessores e observadores de arbitragem nas federações estaduais. 

Prestigiamento por talentos
Com o apoio e infraestrutura da CBF (leia-se),  presidente José Maria Marin, do presidente da Federação Paulista de Futebol e candidato único a presidência da CBF, Marco Polo Del Nero e da Associação Nacional de Árbitros de Futebol, o seminário em tela será coordenado pelo professor Sérgio Corrêa da Silva, presidente da Escola Nacional de Arbitragem/CBF, a maior autoridade no tema, Regras de Futebol na atualidade do futebol brasileiro.
  

Escola modelo
A Federação Pernambucana de Futebol, subsidiada por Sérgio Corrêa, criou a Escola de Formação de Árbitros, no último dia 4 de abril e pelo conteúdo do ato na sua criação, deverá ser uma escola modelo para as demais escolas de formação de árbitros em todo o território nacional.
BBC entrevistou Márcio Chagas
O crime de racismo que vitimou o árbitro Márcio Chagas da Silva (Asp/Fifa/RS), o primeiro à esquerda, será conhecido pelo mundo inteiro. O árbitro, alvo de racismo em uma partida do Campeonato Gaúcho recentemente, concedeu entrevista para rede de TV britânica BBC, e contou sobre o ocorrido com ele em uma partida em Bento Gonçalves, e falou sobre o problema no Brasil. A entrevista ocorreu por telefone na segunda-feira (14) e Chagas da Silva, que denunciou as injurias raciais, é um dos protagonistas do documentário. Eles me ligaram, e eu falei sobre o que aconteceu comigo, disse também que isso é muito comum aqui no Brasil, mas que ninguém denuncia, ninguém fala nada — disse Márcio Chagas.
A reportagem, que faz um panorama do racismo no futebol mundial, e que tem como um dos focos o Brasil, deve ir ao ar até o final do mês de abril.